O melhor hambúrguer de Belo Horizonte!

Quem me conhece, sabe: não importa qual é o melhor restaurante do mundo que serve o prato feito pelo chef top master das galáxias, muito menos qual dieta restritiva milagrosa vai fazer a balança diminuir… um bom hambúrguer sempre tem cadeira cativa na minha barriga no meu coração. Dá para se redimir sem culpa na esteira depois rs.

E nessa onda de hamburgueria abrindo sem parar na cidade, eu e meu namorado lançamos um desafio pessoal e nos propomos a conhecer as melhores indicações – seja de amigos e familiares, ou de blogueiros e críticos gastronômicos. Aqui no blog já falei de algumas que visitei, mas essa semana finalmente eu posso dizer que encontrei o melhor hambúrguer de BH 😀

A recomendação veio de uma página no FB chamada “Em busca do melhor hambúrguer” que indicava o J’s Fine Burguer como o melhor de BH na época, na opinião do administrador. (Nota: Ele posta por lá TODOS os hambúrgueres que ele experimenta, desde fast foods até grandes nomes e, de tempos em tempos, atualiza seu TOP 10 com os melhores da cidade.)

Não teve jeito, a foto dos sanduíches do J’s Fine Burguer não saíam da minha cabeça e eu tive que ir lá experimentar. Nós pedimos o Manhattan, um big sanduba com pão australiano (que nós trocamos por pão comum com gergelim), hambúrguer de picanha 160g, 2x cheddar, 2x bacon, cebolas caramelizadas e um molho que não me lembro qual. E essa é a obra de arte:

hamburguer-manhattan-js-fine-burguer

[Meodeosdocéu, olhem para esse queijo!] Sim, acreditem se quiser… Eu encarei essa orgia aí de cima e fiquei estasiada. É gigante, é exagerado, talvez o dobro de queijo e bacon seja dispensável… Mas valeu cada mordida e todo o malabarismo para um trem desse caber dentro da boca. O sabor é simplesmente INCRÍVEL. Mesmo depois de algum tempo tentando chegar ao fim do sanduíche, o queijo continua derretido, o bacon crocante e a carne vem no ponto certo, acompanhada de pão macio que aguenta segurar todo o recheio (ou quase rs). Absolutamente delicioso!

Prova de que eu não estou mentindo é a fila de espera gigantesca que encontramos em plena terça-feira à noite. Ninguém está nem aí se o local é pequeno, com poucas mesas e se o pedido demora um bocado considerável de tempo para chegar… todo mundo só quer é se deliciar com essa sem vergonhice sem tamanho de gostosa! Aliás, existem umas dragas por aí que tem a ousadia de pedir as opções com duas ou três carnes. Certeza que essas pessoas são alienígenas que não precisam fazer digestão, porque é inacreditável o tamanho desses sanduíches – sem contar as batatinhas.

Enfim… depois desse post quase orgástico, espero que quem gosta de um bom hambúrguer confie na dica, porque vale muito a pena experimentar. Pretendo voltar ao local para conhecer outros sabores e me entupir de calorias, já que o cardápio deles é bem extenso e cheio de combinações interessantes. O preço está dentro do padrão dessas hamburguerias, variando de R$ 19 a R$ 30 e o atendimento não deixa a desejar em nada. Só falta mais unidades espalhadas pela cidade hahaha 😉

Endereço: Rua das Canárias, 651, Santa Amélia – BH / MG.

E aí, vai encarar? 😛

Update (05/08/2015): Segunda Visita

Como não poderia deixar de ser, voltei ao J’s Fine Burguer, porque precisava sentir toda essa suculência na minha boca de novo! Na segunda visita fui de Yankee, um sanduíche americano bem tradicional com pão de gergelim, hambúrguer de filé de 160g, cheddar, bacon, cebolas caramelizadas, alface e tomate. No geral, ele é quase igual ao Manhattan. O que diferencia os dois é a carne do hambúrguer e a salada no lugar do double bacon + queijo. O Yankee acaba sendo uma opção mais perto da realidade, tanto no tamanho quanto na quantidade “normal” de queijo e bacon, mas igualmente delicioso!!!

Na segunda visita pude chegar a três conclusões: 1) É realmente a melhor hamburgueria de BH; 2) O hambúrguer de picanha é mais saboroso e temperado do que o de filé, que não deixa a desejar em nada. 3) A fila de espera existe todos os dias e é muito longa. Chegue cedo, bem cedo!

Estou ansiosa pela terceira visita e pelo terceiro hambúrguer. Será que eu vou conseguir zerar o cardápio? 😛

Anúncios

Sushi2Go: delivery japonês em BH

Já indiquei no insta e no snap, mas agora é hora da resenha completa! Na última sexta-feira recebi um menu especial do Sushi2Go, que deixou o Dia dos Namorados ainda mais gostoso. Eu também não conhecia a empresa, mas depois de experimentar os serviços posso afirmar que está entre os melhores deliverys de comida japonesa de BH – pelo menos entre os que eu conheço.

delivery-comida-japonesa-sushi-sushi2go

Recebemos uma caixinha com 40 peças que estavam simplesmente deliciosas, fresquinhas e super bem montadas. O pedido vem embalado em uma caixinha super charmosa (e rosa!) e vem tudo organizado, no nosso caso, em duplas e quartetos de sashimis. E o sabor é incrível, principalmente por ser delivery, não se perde em nada. Vale dizer ainda que chegou pontualmente, o que ganha muitos pontos comigo em entregas de refeições à domicílio. Além de tudo, ganhamos de brinde dois bombons de morango que estavam divinos! #aaaamo

delivery-sushi-comida-japonesa-sushi2go

Esse menu foi especial da data comemorativa e só rolou durante esse final de semana. Mas quem se interessar, pode conferir o cardápio do Sushi2Go que é recheado de variedades: são mais de 80 opções passando pelos tradicionais sushis, sashimis, temakis e yakisobas, até os menu de itens especiais. Dá para inovar sem se cansar com tranquilidade, e ainda esperar combinados especiais para cada ocasião.

O único ponto fraco é que a área de abrangência ainda é restrita. A empresa atende a região Centro-Sul de Belo Horizonte e o bairro Vila da Serra, em Nova Lima. O delivery funciona de terça a sexta, das 18h às 23h30, e aos finais de semana, de 12h às 23h30. Os pedidos podem ser feitos por telefone, site ou pelo app disponível para smartphones.

Alguém já conhecia?

Um lugar delicioso chamado Est! Est!! Est!!!

Preparem-se! O post é grande, porque não é só o nome que merece muitas exclamações!!! Quando um restaurante se torna um de seus preferidos logo na primeira visita, é digno de um post especial. O Est! Est!! Est!!! é um restaurante italiano, não só na sua cozinha autêntica com pratos típicos, como na sua essência. Os sócios e o chef se reuniram aqui no Brasil com o intuito de trazer a tradição da terra natal ao pé da letra, ou na ponta do garfo, como preferir.

Situado na Av. Getúlio Vargas, o restaurante tem uma decoração linda que remete à Itália – seja no mapa do país divido nas cores da bandeira que fica exposto logo na entrada ou nos quadrinhos decorativos dos toaletes que enaltecem a moda em Roma, Milão e Veneza, é possível encontrar referências por toda a parte, até no jogo americano que fala sobre o que fazer ou não fazer na cozinha italiana. Mas nada mais forte do que o sotaque altamente carregado dos administradores do local, que recebem os clientes com uma simpatia ímpar e um atendimento de primeira.

IMG-20150203-WA0022

Continuar a ler

Sobre o Projeto Aproxima…

No último sábado fui à feirinha Aproxima que aconteceu no Mercado das Borboletas. Muito bem recomendada por vários amigos, estava com uma expectativa alta em relação ao evento e saí de lá um pouco decepcionada.

Para início de conversa, não sei se o Mercado das Borboletas é o melhor lugar para uma feirinha que acontece a tarde. Fechado e muito quente, chega a ser um pouco desconfortável ficar lá dentro com o dia lindo do lado de fora. Além disso, quando chegamos, havia uma fila gigantesca no estacionamento que nos fez ficar parados uns 20 minutos no mesmo lugar para não achar nenhuma vaga e ter que procurar na rua depois… Ainda bem que ela é itinerante!

projeto-aproxima

Anyway, sobre o evento, talvez minha decepção foi esperar algo diferente ao que ele se propõe. Quando falaram sobre o Projeto Aproxima comigo, além da divulgação dos produtores locais, recomendaram muitos pratos deliciosos e não foi o que encontrei por lá. Apesar de várias barraquinhas de chopp artesanais (que custam 10 dilmas), haviam apenas três de comida, sendo que uma estava fechada porque acabaram as polpetas (antes de 14h); uma outra servia porções de linguiça; e a terceira, que tinha uma fila gigantesca, chamava a feira inteira com seu hambúrguer mega master que me deu água na boca.

projeto-aproxima-2

Vi que muita gente fez as mesmas reclamações sobre as poucas opções de petiscos do local e a organização já se posicionou informando que a proposta do evento não é uma feira de pratos e sim de produtos. A ideia do Projeto Aproxima é dar espaço para que produtores locais divulguem seus produtos e os consumidores tenham acesso a alimentos de qualidade, livre de componentes químicos. A grande parte dos produtores não tem outro ponto de venda a não ser a feira, o que garante exclusividade do que está sendo vendido ali. Além disso, há quem destaque o fato de poder tirar dúvidas direto na fonte também.

projeto-aproxima-1

Então, quem for visitar as próximas edições, não espere passar uma tarde bebendo e comendo com os amigos enquanto caminha pelas barraquinhas dos produtores. O Projeto Aproxima se propõe mais como mercadinho, o que não deixa de ser super interessante para quem quer adquirir tais produtos. É uma grande oportunidade de se aproximar de pequenos produtores e descobrir delicias da gastronomia mineira 😉

Fotos: Facebook Projeto Aproxima

Restaurante em Macacos: Ninho da Coruja

Aproveitei um dos meus dias de folga dessa virada de ano para fazer um dos meus programas preferidos de final de semana: sair de BH e encontrar um restaurante no meio do mato, mais afastado da cidade, para curtir o dia e comer bem. E em uma tentativa frustrada de ir conhecer o Mar Mineiro, em Macacos, que estava fechado, acabamos caindo no famoso Ninho da Coruja.

restaurante-ninho-da-coruja-3

À primeira vista o restaurante impressiona pelo tamanho. Não é comum encontrar restaurantes com tantas mesas na região, mas no dia que fomos estava vazio, então foi bem tranquilo. Mesas e cadeiras de madeira ficam dispostas em uma grande varanda rodeada de árvores, o que torna o local bem agradável, com essa sensação de estar longe da cidade mesmo.

restaurante-ninho-da-coruja-1

Tradicional por mais de três décadas, o restaurante abre todos os dias e tem um menu bem variado, com base em comida mineira. Mas para ir na contramão, acabamos abrindo boca para uma moqueca de surubim que nos chamou pelo cardápio. Só que qualquer prato do restaurante, mesmo a moqueca, acompanha arroz, um tipo de feijão à sua escolha, couve, angu, farofa e mandioquinha, que vem sempre nessas panelinhas da foto abaixo. Ou seja, fica meio uma mistureba mesmo. Quando que moqueca, feijão e angu combinam?! OK, OK, talvez a culpa seja nossa de pedir peixe num lugar especializado em comida mineira. Mas se tem no cardápio, a gente espera que seja bom. E acredito que os acompanhamentos poderiam ser adaptados para cada tipo de prato, certo?

restaurante-ninho-da-coruja-2

Anyway, comemos um pouco de tudo, alternando os dois: o combinado mineiro com a moqueca. E surpreendentemente a moqueca estava mais gostosa do que o restante. Talvez por acompanhar todos os tipos de pratos esse combinado seja feito aos montes e por isso é mais comunzão. O nosso chegou meio frio e ainda ficou faltando o pirão. Resumo da ópera: a moqueca até vale a pena, é gostosa, mas não voltaria ao restaurante simplesmente por ela. O restante deixou a desejar mesmo. Existem opções melhores para desfrutar de uma boa comida mineira.

Alguém conhece o restaurante? Conhecem algum outro prato que valeria a pena dar uma segunda chance?

Fotos: Facebook do Restaurante Ninho da Coruja

Restaurante Capim Limão

Oi meninas e meninos,

Esse post vai dar muita fome, então se preparem!! rsrsrs Gabi e eu fomos almoçar com uma turma em um restaurante maravilhoso que fica em Nova Lima (pertinho de BH), o Capim Limão. Eu ainda não conhecia o restaurante e amei!! O serviço muito bom, a comida deliciosa e o ambiente super aconchegante. Finalmente lembramos de levar a máquina (ponto pra gente) e registramos tudo!!

O restaurante (espaço externo, interno e entrada):

Entrada

Espaço externo

Espaço externo 2

Espaço interno

Nós sentamos dentro, e chegamos lá pelas 3 e meia da tarde, então não enfrentamos fila alguma. Não sei se mais cedo fica cheio e se precisa fazer reserva, por isso vale a pena conferir! Agora vamos aos pratos principais, que estavam uma delicia!!

Os pratos:

Meu pedido: Iscas de filé com fetuccine e molho gorgonzola

Cordeiro com penne a pomodoro

Bife ancho com risotto de aspargos

Prato da Gabi: Filé com molho e risoto de alho poró

Gente, fica a super dica para vocês irem conhecer esse restaurante maravilhoso!!! Para maiores informações entrem no site.

Um cantinho lá na Vila Madalena

Outro lugar que conhecemos em São Paulo foi o Canto Madalena, e posso falar? Eu fiquei in love com esse bar!!!

O ambiente é muito agradável, super bem decorado em cada detalhe, o atendimento também é muito bom e os petiscos… hmmmm, uma delícia!!!

De novo vocês vão perdoar a blogueira que só come e esquece de tirar as fotos dos pratos hahaha mas dessa vez to melhor, tirei fotos do lugar e lembro os nomes dos pratos! Ahá 😉

Lá nós pedimos porções de Linguiça de Formiga, que é um prato com uma linguiça deliciosa, mandioca, pãozinho francês, cebola e mais outros petiscos muito bons. Bem mineiro né? Pra não perder as raízes!!! Pedimos também porções de pastéis – que impressionaram de tão bons que eram! – e de bolinhos de arroz recheados com carne seca e queijo (Se a memória não falha é isso mesmo. Companheiros de viagem, me corrijam nos comentários se eu estiver errada!).

Mas o que mais fez meu coração bater não foi a comida, mas a decoração!!! Tudo super vintage, com geladeiras e aparelhos antigos, toalhas de mesas florais, muito artesanato e tudo muito colorido! Parece um bar da Farm hahaha Achei muito aconchegante, dá gosto de sentar e ficar por lá!

Quem me acompanha no twitter (@_gabi_teixeira) ou curtiu a nossa página no Facebook viu essa foto das geladeiras que uma amiga – beijo Ju! – montou:

Fofo né?! E a área onde ficamos (do lado da geladeira vermelha) ainda tem um teto móvel, que foi aberto enquanto a gente tava lá, o que só deixou tudo ainda mais agradável.

Enfim, depois de muita babação de ovo desse lugar, quem passar em São Paulo e quiser conhecer, o Canto Madalena fica na Rua Medeiros de Albuquerque, 471, na Vila Madalena 🙂

Sobremesa delícia em SP

Oi gente!!

Outro lugar que fomos em Sampa foi a Opakee Belgian Waffles. Vocês conhecem? Já ouviram falar? Fomos lá comer waffle a noite depois de comer o dia inteiro. rsrsrs #gordafeelings

Tirei foto do que foi pedido pela galera com o celular, então não reparem na qualidade das imagens. O que vale é a intenção, não é?!?!

Morango, cobertura de chocolate belga e sorvete de creme.

O esquema é o seguinte: você escolhe o tamanho do seu waffle, inteiro ou metade e os recheios disponíveis da casa. Tem vários recheios: cobertura de chocolate belga, mel, caramelo, sorvete, banana, morango, etc, etc. Todo mundo foi de waffle inteiro.

Banana, chocolate belga e sorvete de creme .

Mel

Esse sem graça, só com mel, fui eu que pedi, pois como estava de quaresma de chocolate, tive que me virar nos 30. Ai comi a metade com mel e depois pedi doce de leite para comer a outra metade. O doce de leite foi mil vezes melhor que o mel. #ficadica

Morango, chantily, chocalte belga e sorvete de creme.

Todo mundo amou o que pediu. Não sobrou nada de ninguém! E eu já estou aqui com água na boca. rsrs. Nós fomos na Opakee da rua Rua Wisard, 396 – Vila Madalena.  Beijos T.