Vantagens e desvantagens do Snapchat

O Snapchat tem dividido opiniões: alguns já se viciaram e amam o aplicativo de montão; outros tem repulsa e não querem nem ouvir falar; e uns, menos decididos, ficam se perguntando que diabos é isso sem entender direito porque os primeiros gostam tanto dele assim. E por escutar tantas perguntas a respeito do app amarelão do fantasminha camarada, eu resolvi fazer um post com minha experiência nesse quase um mês de uso.

snapchat-logo

Antes de listar prós e contras, vale dizer que o Snapchat não é nenhuma novidade. Ele já existe há muuuuito tempo e pode até ter sido o pioneiro em vazamento de vídeos sensuais e nudes por aí haha. Tudo isso porque quando ele foi lançado há anos atrás, ele era tido como o aplicativo mágico em que os vídeos e fotos apareciam por apenas 10 segundos e sumiam para “sempre”, e por isso fez muito sucesso especialmente em colégios e faculdades (não só para compartilhar pornografia, tá?). E aí que depois de passar por tantas redes sociais, parece que as pessoas já estavam ansiando por uma novidade e o Snapchat encontrou sua era de ouro no tempo dos vídeos. Celebridades e it bloggers aderiram (e acabaram promovendo) o app e agora ele volta com tudo, dominando geral.

O que acho mais bacana é que o aplicativo permite criar uma proximidade até com gente que você nunca teve (ou terá) contato, como artistas, cantores, blogueiros e afins. Como a maioria das pessoas posta sobre o seu dia a dia, de forma mais imediatista, você acaba conhecendo as pessoas mais intimamente e se identificando (ou não) com gostos, rotina, personalidade e tudo mais. Eu, por exemplo, já era fã da Thaila Ayala e agora me sinto quase uma BFF. Ela é super divertida e tenho certeza que se a gente se conhecesse seria brother hahaha. E me surpreende todos os dias o TANTO que ela COME.

Também é legal ver que essas pessoas que teoricamente estão fora do nosso alcance são mais normais do que a mídia sempre mostra. Amo ver atrizes e blogueiras acordando descabeladas e cheias de olheiras, com as unhas lascadas e uma dobrinha a mais na barriga que nunca apareceu no Instagram. Ajuda a lembrar que a gente vive num mundo de verdade, com pessoas de verdade. E num mundo onde as aparências ditam tudo, é importante um toque de lucidez sem photoshop.

Por outro lado, eu acho um pouco chato essa dependência de redes sociais que a gente cria. A gente acaba meio hipnotizado acompanhando os passos das pessoas que estão postando e também cria uma obrigação de postar alguma coisa toda hora. A Mandy, do Starving, fez Praga entrar na minha listinha de viagens a fazer porque acompanhei cada passo que ela dava e me apaixonei pela cidade. Mas ao mesmo tempo ficava pensando que saco devia ser fazer uma viagem com a obrigação de postar TUDO no snap. OK que ela deve fazer com o maior gosto para as leitoras e amigos, mas ainda assim deve ser meio boring. Eu já acho chato fazer as pessoas esperarem em um restaurante enquanto eu tiro foto de um prato para postar aqui no blog, pensa fazer seus companheiros de viagem esperarem o tempo todo para dar um oi ou uma diquinha aqui e acolá? Não é atoa que os namorados/maridos de blogueiras aparecem constantemente pedindo para elas pararem de filmar haha. Fora que tem gente que parece meio doido andando na rua falando pro celular, usando o braço de pau de selfie!

snapchat

No geral eu acho que as pessoas então vivendo muito para os outros e menos para si. Percebi isso no show do Backstreet Boys onde estava TODO mundo com celular na mão filmando, inclusive eu, que tanto tentei fazer snaps e não consegui, até me irritar e abandonar o celular. Eu queria taaaanto compartilhar com vocês que em alguns momentos eu mais olhava para o celular do que para o palco. Ainda bem que tive um choque de realidade a tempo de curtir a maior parte do show independente do bendito aplicativo.

Anyway, moral da história: se você seguir pessoas interessantes, que você curte de verdade – e isso vale para amigos, família e até mesmo ídolos – você pode viver bons momentos, reunir dicas e se aproximar um pouco da vida dessas pessoas de uma forma bacana. Em contrapartida, seguir gente chata é a treva, não rola mesmo! E se divirta muito na hora de postar, fazer vídeos, queimar o tédio assistindo aos dos outros… mas não deixe de viver sua vida para criar uma no snap. Limite e bom senso são tudo, e da para se divertir bastante sem deixar os melhores momentos de lado sem registro 😉

Anúncios

6 pensamentos sobre “Vantagens e desvantagens do Snapchat

  1. Eu baixei o Snap há mais de um ano, mas pouquíssimas pessoas por aqui usavam. Por isso, acabei cansando e deletando (o mesmo aconteceu com o Vine). Quando o app ressurgiu das cinzas e virou febre, fiquei pensando “nossa gente, sério?! agora?” e ainda não me convenci a baixar de novo. Às vezes penso, para acompanhar a Thaila e a Pugli (que muita gente elogia também), mas estou colocando na balança e tentando mesmo evitar mais um app na minha não-vida virtual, rs.

    Gostar

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s