Backstreet’s back… em BH \o/

Foi assim, bem de última hora, que eu resolvi que eu queria ir no show dos Backstreet Boys a qualquer custo. De um dia para o outro eu tive um insight de que não poderia perder mais uma oportunidade de ver a banda que conquistou meu coração há mais de 15 anos atrás. E valeu cada minuto e cada centavo.

backstreet_boys_bh

Foto: Reprodução

Com um ingresso comprado de última hora de uma pessoa que não pôde ir, consegui adentrar na arena do Chevrolet Hall para ver a melhor boy band da história (olha que crítica tendenciosa, hein :P). Assistir a um show do quinteto formado há 22 anos atrás é entrar numa máquina do tempo para reviver os hits e as coreografias que fizeram parte da nossa infância/adolescência. Lotado de mulheres de 20 a 30 anos, o Chevrolet Hall virou palco de muitos gritos histéricos e paixonites agudas.

Como não se empolgar vendo Nick Carter, Kevin Richardson, Brian Littrell, A.J McLean e Howie Dorough juntos de novo, ali na sua frente, dançando as coreografias originais de músicas que nunca vão ficar “velhas demais para escutar”? A nostalgia bate, o encanto se multiplica e de repente você tem 10 anos de novo. E os quarentões, que estão ainda mais bonitos que na era de ouro dos anos 90, mostraram que as boy bands da nova geração tem que comer muito feijão com arroz para alcançar o patamar de BSB.

bsb-bh

Foto: Reprodução

Com direito às tradicionais dancinhas com chapéu, passinhos com microfones nos pedestais e muuuitos rebolados, os Backstreet Boys fizeram um show que vai ficar para sempre guardado na memória. E não precisam de uma mega produção para impressionar. Em um palco simples, montado com uma escada estilo arquibancada e um grande telão de fundo com imagens digitais, a fórmula do sucesso é mesmo a reunião de cinco caras bonitões, sensuais, com estilos diferentes que  cantam, dançam, tocam, interagem com o público e se divertem a cada minuto.

E não bastasse ficar cara a cara com a banda, entre cada uma das três trocas de roupas dos garotos, vídeos nos telões e no fundo do palco traziam um pouco da história, com imagens e gravações antigas que fez muita gente se derreter em saudade. Essa também foi uma oportunidade de divulgar o documentário que será lançado em breve no Brasil e conta muito da trajetória BSB, passando por brigas, revelações, inseguranças e problemas com a família e com drogas.

bsb-bh

Foto: Instagram @ve.costa

Já vi muitos shows importantes de grandes nomes da música na minha vida, mas confesso que esse teve um gostinho especial. Os garotos provaram que ainda tem muito fôlego e as fãs deixaram claro que não importa quantos anos passem, dentro da gente ainda mora aquela garotinha que pregava posters no quarto, aprendia a coreografia e gastava a mesada em todas as revistas em que eles apareciam na capa. Afinal, seremos sempre Backstreet Girls ♥

PS.: Queria ter postado mais coisa no snapchat para vocês acompanharem tudo mais de perto, mas o sinal estava péssimo e minha bateria acabando. Além de que, eu estava mais empolgada em ver o show do que assistir pela tela do celular, motivo pelo qual meus vídeos estão todos tremidos e desfocados rs. Espero que entendam!

Anúncios

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s