Série: Orange is the New Black

Comecei a assistir Orange is the News Black meio porque estava sem séries para ver, meio pelo borburinho que estava rolando em torno dela, e um tanto pelas recomendações de algumas amigas que já assistiam. Nos primeiros episódios fiquei em dúvida se ia render alguma coisa mas, agora que acabei de ver a segunda temporada, já estou morrendo de saudade de todo o elenco!

Orange-is-the-new-Black

O seriado foi baseado na história real de Piper Kerman, contada no livro homônimo, que relata sua vida em prisões durante quinze meses, por causa de um crime que cometeu dez anos antes. Porém, para ir às telonas, a Netflix fez algumas adaptações no enredo e deixou tudo um pouquinho mais dramático, dando mais visibilidade para algumas personagens e mudando algumas histórias. O Blog Iba fez um comparativo bacana entre o livro e a série! Como eu não li o livro, esse post fala exclusivamente do seriado.

Orange is the New Black

Em Orange is the New Black, Piper Chapman deixa o noivo e a família para cumprir pena por um crime que cometeu há anos atrás. Na prisão, ela enfrenta altos e baixos com as outras detentas e policiais, luta para manter seu noivado estável mesmo com a distância e enfrenta uma recaída com sua ex, Alex Vause, que está presa no mesmo local e foi a responsável por denunciar Piper para a polícia. Com o tempo ela vai se transformando e se redescobrindo, criando e desfazendo laços, e aprendendo a conviver entre lésbicas, travestis, cristãs e gangsters de diferentes nacionalidades.

orange-is-the-new-black1 orange-is-the-new-black-ep13-1

Achei a primeira temporada muito boa. A série vai muito além da vida de Chapman e conta com personagens incríveis que roubam a cena e mostram diferentes realidades e estilos de vida. Rolam alguns flashbacks que nos ajudam a entender melhor o que levou cada uma das detentas até Lichfield e o enrendo traz diversas situações do cotidiano das presidiárias, que enfrentam policiais corruptos, um sistema carcerário precário, guerras internas, tráfico de drogas, e, ao mesmo tempo, se unem para enfrentar todos esses problemas e se apoiam uma nas outras para superar as batalhas diárias.

oitnb-red-vee

Pode ser que tudo seja um pouco “floreado” demais para uma realidade em prisão. Mas ainda assim é possível ter uma noção das dificuldades que essas mulheres enfrentam por lá. Já a segunda temporada ficou um pouco mais tensa (e talvez, chata)… A entrada de novas detentas traz também uma guerra fria entre grupos de presidiárias que se estende durante os 13 episódios. Porém, no último capítulo essa situação é resolvida e já deixa incerto o que vem por aí na terceira temporada! A qual eu aguardo ansiosamente 😀

Alguém aí já assistiu ou está assistindo? O que acham?

Anúncios

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s