SP: Cervejaria Patriarca

Comida: 5 | Atendimento: 3,5 | Preço: 3,5 | Decoração: 3 | Localização: 4

Comida: 5 | Atendimento: 3,5 | Preço: 3,5 | Decoração: 3 | Localização: 4

Passei o último final de semana em São Paulo para ver o incrível show do Metallica (uhu!). E tirando os momentos de preparativos para o espetáculo – que foi sensacional mesmo debaixo de chuva – tive a oportunidade de conhecer dois lugares bem bacanas, além dos que eu e Tamy já contamos aqui e aqui. O primeiro deles foi a Cervejaria Patriarca, que fica na Vila Madalena.

Cervejaria Patriarca - Vila Madalena

Cervejaria Patriarca – Vila Madalena

Fomos em um sábado a tarde, logo depois que a feirinha local estava acabando. Por esse motivo, o entorno estava bem sujo, mas nada que prejudicasse o bar. O que incomodou mesmo foi o pagodão altíssimo do bar vizinho, mas relevaremos por agora. O que importa é avaliação geral do lugar, não do que estava ao seu redor.

Costela ao bafo

Costela ao bafo

Bom, fomos lá para experimentar a famosa costela costela no bafo, que segundo o site é assada por 24h e acompanha cebola glaceada com mel e shoyu, salada de rúcula e pão. A princípio, achei o preço muito alto pelo tamanho da costela. Mas a opinião mudou quando o sabor invadiu a boca e percebi que vinha muito mais carne do que parecia. Deliciosa, com um tempero único. A cebola vem quase cremosa de tão bem feita. E me disseram que o molho da salada de rúcula era divino, mas essa é uma das poucas folhas que eu não como, então não experimentei. Vale dizer que os pasteizinhos fritos de entrada são uma excelente pedida, especialmente o de costela com catupiry (ou requeijão, agora não lembro!). Todos acompanham vinagrete para incrementar o recheio.

Em relação ao atendimento, mesmo com o bar vazio, percebi que os garçons estavam dispersos e meio afobados para atender todos os pedidos sem erros. Pode ser impressão, mas não passou despercebido quando tive que pedir um mesmo refrigerante por três vezes. A cervejaria fica em uma rua cheia de bares, que pode ser comparada com a Pium-í, em BH. Além da grande movimentação nos finais de semana, com a feirinha rolando, achar uma vaga é uma missão quase impossível, mas existem muitos estacionamentos próximos. Mas pela costela deliciosa, vale o esforço!

Ps.: Lembrando que não sou de SP e não sei se o preço cobrado lá está justo para os bares locais. Meu comparativo é pelo que tenho noção em BH e, sim, achei um pouco salgado…

Anúncios

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s