#NãoAoPreconceito

Nunca falei de futebol aqui no blog, pois é uma coisa muito pessoal. Cada pessoa tem seu time preferido e, mesmo com a rivalidade ferrenha entre todos eles, respeito vem em primeiro lugar. Porém ontem, ao assistir a estreia do Cruzeiro na Libertadores, infelizmente com uma derrota, um fato chamou mais a atenção do que o jogo em si. A torcida do Real Garcilaso teve uma atitude completamente racista ao imitar macacos com sons e gestos toda vez que o jogador Tinga, negro e de dreds, tocava na bola. tinga

Quem me conhece sabe que sou cruzeirense apaixonada desde que nasci, mas hoje a questão aqui não é meu time do coração, não é a derrota em um dos campeonatos mais importantes do mundo. Hoje a discussão aqui é sobre preconceito! Não é primeira e, infelizmente, acredito que não será a última vez que uma torcida tem uma atitude racista contra um jogador. A própria torcida cruzeirense, no vôlei, já foi homofóbica, e eu também repudiei.

É absurdo pensar que em pleno século XXI as pessoas ainda podem ter atitudes desumanas como essa, estereotipando por cor, raça, sexo ou religião. Falo tanto aqui no blog sobre a importância de se aceitar como você é, cada um com sua peculiaridade, e me revolta saber que, muito além da busca pelo ideal de beleza, existem pessoas que agridem outras por não estar dentro do padrão estético imposto… por quem mesmo?

Ao ser entrevistado logo após o jogo, Tinga deu um depoimento humilde e emocionante, afirmando que trocaria todos os títulos que tem pelo fim da desigualdade racial. Como cruzeirense, como cidadã, como blogueira, deixo aqui meu apoio ao Tinga e a qualquer outra vítima de preconceito, seja ele qual for.

frase-quote-bob-marley

Estamos juntos nessa luta e esperando que a Conmebol puna, de alguma forma severa, essa torcida podre com essa atitude deplorável. E que sirva de lição para todas as outras. Como disse o colunista PC Almeida, ontem não vimos uma derrota do Cruzeiro, ontem vimos uma derrota do ser humano. Triste, lamentável.

Anúncios

4 pensamentos sobre “#NãoAoPreconceito

  1. Não sou nada fã de futebol e por isso não estava acompanhando no momento da partida,fiquei sabendo desse ocorrido quando assisti ontem uma reportagem com o Tinga.Fiquei simplesmente chocada com o quanto um ser humano pode ferir o outro e me surpreendi com a atitude humilde do jogador de dizer que já estava acostumado com isso tudo.Fiquei profundamente envergonhada de ser parte de uma nação em que o que é priorizado é a aparência de uma pessoa e não os valores e talentos que ela tem.

    Gostar

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s