A história do vestidinho preto!

Já virou um clichê: a peça chave do armário de 10 entre 10 mulheres é um bom tubinho preto. O famoso pretinho básico é uma peça versátil, com chance nula de erro, que pode ser usada nas mais diversas ocasiões seja qual for o horário ou o local. Queridinho em todos os locais do mundo, o vestido preto tem muita história, e hoje conto um pouco dela para vocês!

historia-do-vestido-preto-ate-1920Começando pela icônica Madame X, um quadro de John Singer Sargent datado de 1884, que gerou muita polêmica na época: não só pela cor do vestido, que até então era usado apenas como símbolo de luto para morte de parentes próximos, como pelo colo desnudo. A pintura original, que tinha a alça caindo pelo ombro, foi modificada com a alça na altura tradicional, porém não evitou a má impressão por parte da população.

historia-do-vestido-preto-1920-chanelEm 1926, Coco Chanel apresentou o primeiro “vestidinho preto”, que foi publicado pela Vogue como “Ford”, em comparação ao carro de mesma cor da época, com destaque para sua simplicidade de estilo e potencial de sucesso de longa duração. Revolucionando a moda da época, Chanel foi um marco de liberdade do tradicional corpete usado pelas mulheres e até hoje carrega a fama de uma mulher à frente do seu tempo.

historia-do-vestido-preto-1920-1930A partir da década de 20, inspiradas pela moda francesa de Coco Chanel, as melindrosas foram um marco com os vestidos pretos mais curtinhos, cheios de franjas e sem alças. Conhecidas pelo seu liberalismo e rebeldia, essas mulheres desafiavam qualquer convenção e frequentemente apareciam dirigindo e fumando em público, além de encarar o sexo como algo casual. O modelo flapper dress virou um clássico ligado ao Jazz e às garotas rebeldes.

historia-do-vestido-preto-1940A influência da Segunda Guerra Mundial na moda é visível nos anos 40. Com a escassez de matérias primas, os produtos acabaram tendo seus custos elevados e as famílias precisavam racionar em todos os aspectos, o que fez com que as mulheres buscassem peças mais básicas, com cortes retos, que pudessem ser usadas em qualquer ocasião e combinadas com qualquer acessório.

historia-do-vestido-preto-1950O look criado por Christian Dior (à direita) no final da década de 40, com cintura marcada e quadris avantajados, valoriza a forma feminina e foi mais um marco da história do vestidinho preto. A transformação de uma peça conservadora para o sexy, combinado com luvas e outros acessórios e um pouco das pernas, colo e braços à mostra marca os anos 50 em todo o mundo.

historia-do-vestido-preto-1960-bonequinha-de-luxoImpossível falar dos anos 60 sem lembrar da queridinha Audrey Hepburn e uma das personagens mais marcantes da história da moda, no filme Bonequinha de Luxo (Breakfest at Tiffany’s). O lado sexy da peça dos anos 20-30 é relembrado pela nova geração, que deixa o conservadorismo de lado e aposta na elegância. A estilista britânica Mary Quant é uma das pessoas que encoraja as mulheres a se vestirem de forma mais divertida e menos despretensiosa.

historia-do-vestido-preto-1970Apesar de ser uma década muito colorida e psicodélica, onde as mulheres abusaram do uso das calças e mix de estampas, o vestido preto se manteve firme e forte nos anos 70, principalmente para a geração punk rock do momento. Com muito brilho e plumas, a peça nessa época se tornou sinônimo de atitude e personalidade.

historia-do-vestido-preto-1980Após a era psyco, o vestido preto volta a ser ícone de elegância nos anos 80, trazendo versões ornamentadas com aplicações, ombreiras, peplum e modelagem sequinha, conforme mostram as fotos. A peça se torna queridinha das celebridades, principalmente nos eventos de gala.

historia-do-vestido-preto-1990O famoso tubinho preto vira queridinho das mulheres nos anos 90, onde perde toda a ornamentação da última década e vem cheio de simplicidade, contornando e valorizando o corpo feminino. Quem não se lembra de Victoria Beckham na era das Spice Girls? Era a marca registrada da Posh Spice, que combinava a roupa com sapatos chamativos.

historia-do-vestido-preto-2000E a partir do ano 2000, com a moda em uma era mais democrática do que nunca, os vestidos pretos se tornaram queridinhos das mulheres nas mais diferentes versões, que trazem releituras de todas as décadas das quais falamos. Apesar dos brilhos, rendas, transparências e plumas dos vestidos de hoje em dia, duvido alguém abrir mão do bom e velho pretinho básico à la Chanel!

Anúncios

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s