O meu tempero…

Quando parei para fazer este meu primeiro post, fiquei me perguntando por onde começar. Tinha que falar da minha paixão pela cozinha e é claro, tinha que escolher uma receita para compartilhar com vocês. Falar de mim é fácil: pensa numa pessoa sentada na sala de espera do consultório, registrando com a câmera do celular uma receita “nova” da seção de culinária de uma revista de fofocas de 2008. Essa sou eu! Confesso que, na maioria das vezes, esses “achados” não entram para o rol de receitas a praticar, mas me despertam a curiosidade em como alguns ingredientes podem ser combinados de maneira tão sublime.

Como boa mineira, escolhi dois ingredientes típicos da nossa região, e quimicamente perfeitos, para inaugurar nosso caderno de receitas: queijo e goiabada. A receita desta sobremesa é simples e deve ser servida ainda quente. Então, lápis, papel e colheres a postos! Isso mesmo, lápis e papel. Me desculpem as moderninhas mas uma boa receita vem acompanhada de algumas setas, observações, desenhos, esquemas e até alterações na receita original. Afinal, como costumo dizer, “customizar” uma receita é apropriar-me dela com o que de melhor tenho para oferecer.

É o meu tempero…

Souflé de Goiabada com Creme de Queijo (12 pessoas)
por Confraria Adore www.adoreespacogastronomico.com.br

soufle-de-goiabada-com-creme-de-queijo

Ingredientes:500g de goiabada cascão
½ copo de água (para derreter até virar pasta)
5 claras
100g de cream cheese
100g de catupiry ou requeijão
Leite integral ou creme de leite fresco para dar o ponto – menos de 1 copo
Manteiga para untar os ramequins

Modo de preparo:

Em uma panela, derreta a goiabada, cortada em pequenos pedaços, com um pouco de água até formar um caldo grosso, encorpado e ainda com pedaços da goiabada. Retire do fogo. Bata as claras em neve. Misture em etapas e suavemente à goiabada.  Leve ao forno pré-aquecido (pelo menos 20 minutos) em ramequins, untados com pinceladas de manteiga, por aproximados 25 minutos. Como existem diferentes tipos de fornos, fique atento para o tom dourado que o souflé deve ganhar e JAMAIS abra o forno antes da hora ou ele não vai crescer. Preencha somente 2/3 dos ramequins e limpe as bordas para que o souflé cresça de maneira uniforme e não queime antes da hora.  À parte, junte os ingredientes para o creme (cream cheese, catupiry/requeijão e leite) e bata com um fouet para incorporá-los. Não se esqueça: o leite deve ser acrescentado aos poucos para criar um creme homogêneo, quase um caldo. Leve para a geladeira. Na hora de servir, faça um furinho no souflé para deixar o creme entrar. O calor da goiabada derrete o creme… Uma tentação! E não se assuste. Como esse souflé não leva fermento, rapidinho ele vai “descer”. Por isso, sirva ainda quente!

Até a próxima!

Anúncios

2 pensamentos sobre “O meu tempero…

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s