Cinquenta Tons de Liberdade

TERMINEI \o/ Ufa! Sim, é motivo pra comemorar, porque achei que nunca ia conseguir terminar de ler o último livro da trilogia Cinquenta Tons de Cinza. Já falei do primeiro e do segundo livro antes, mas a minha opinião do terceiro e da trilogia como um todo é bem diferente das duas primeiras.

Bom, desde o primeiro livro várias coisas na história já estavam me incomodando, mas até então eu tinha decidido dar uma chance e acompanhar a saga. No segundo o meu ânimo com o casal já diminiu bastante, mas ainda assim eu continuava curiosa pra saber o que ia acontecer. Já o terceiro livro foi desencanto total.

A história é a mais previsível possível, falta muita originalidade e as cenas de sexo não são suficientes para segurar a leitura. A trilogia nada mais é que um conto de fadas com sexo, e posso falar? No último livro eu já não estava mais aguentando ler as cenas calientes dos dois. Pulava quase todas as partes.

Eu faço a pergunta: que mulher no mundo não deseja um cara bonito, podre de rico, gentil, atencioso, cuidadoso e bom de cama? Que homem no mundo não quer uma esposa linda, divertida, simpática, inteligente e que topa todos os seus jogos sexuais? E mais, eu me pergunto qual relacionamento é baseado em sexo – porque não importa o problema, eles sempre acabam na cama (na sala, na cozinha, no elevador, no jardim, etc etc) – e ainda, sexo perfeito, com direito a segundo, terceiro e quarto tempo e orgasmo múltiplos em todas as vezes?

O grande problema do livro é se basear em um conto de fadas trazido pra vida real. Apesar de todos os problemas e os cinquenta tons que Mr. Grey carrega, o romance dos dois cai no conto perfeito comum. E acho que esse é o motivo de tantas mulheres terem se apaixonado: elas desejam isso na vida delas. E o motivo de eu ter desiludido total com o livro, porque gosto das histórias que surpreendem, e não foi isso que aconteceu nessa. Eu li o terceiro livro adivinhando tudo que ia acontecer no próximo capítulo, e isso é broxante!

Faço aqui uma retratação e “desrecomendo” a trilogia pra vocês. A autora se perdeu completamente na proposta do primeiro livro e caiu no conto comum. Nem as cenas de sexo conseguiram sustentar. Mas gostaria de saber a opinião de vocês, leitoras, porque tenho certeza que muitas já leram! Gostaram? Odiaram? Concordam ou discordam de mim? Let’s talk 😉

Leiam também:

Anúncios

4 pensamentos sobre “Cinquenta Tons de Liberdade

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s